Escola das Artes acolhe exposição “Conexo, Convexo, Côncavo”, de Marco Fedele di Catrano

A Escola das Artes vai acolher a exposição  “Conexo, Convexo, Côncavo”, de Marco Fedele di Catrano, que inaugura no próximo dia 20 de junho, quinta-feira. A partir de alterações site-specific, o trabalho de Catrano explora a relação entre a arquitetura industrial e as suas peças escultóricas, algumas das quais produzidas a partir de objetos industrializados, criando dinâmicas e percepções renovadas do espaço e dos objetos.

De cariz instalativo, a exposição contempla várias obras em diferentes suportes. A série de trabalhosUntitled#” parte de sacos de supermercado banais de grandes cadeias comerciais. Virados do avesso, os sacos revelam as suas estruturas fibrosas entrelaçadas. Desconstruídos através da remoção parcial das suas costuras, tornam-se a fonte de uma imagem negativa moldada como um relevo de resina acrílica. Combinadas e seladas através de um processo temporal de resina de várias camadas, aquelas tornam-se a presença dos sacos na sua ausência física. As partes dos sacos, retiradas após o molde, deixam ainda alguns vestígios. Assim, o trabalho aborda  quer o objeto e material industrial, globalmente padronizado, quer os acabamentos de mãodeobra barataJunto ao corrimão, uma maqueta representa a obraRising Reversed” e está em relação antitética com a convexidade da clarabóia, agora coberta com um vinílico rosado. Ao mesmo tempo, os dois espaços correspondem-se. 

Marco Fedele di Catrano é um artista visual interdisciplinar cujas diferentes práticas criativas visam fazer a ponte entre a arte e a sociedade. O seu trabalho nas áreas da instalação, escultura, fotografia e vídeo caracteriza-se por um manuseamento intuitivo de materiais, objetos e espaços. Entre outros locais, Catrano expôs na Joan Miró Foundation (Barcelona), CII Fabrika (Moscou), Ekaterina Cultural Foundation (Moscou), Haus fur Kunst Uri (Altdorf), la rada (Locarno), Kunstraum Walcheturm (Zurique) , Museo Maga (Gallarate), Museum Mestna Galerija (Lubiana), RAM radioartemobile (Roma), Gallery Mario Iannelli (Berlim), Kunstmuseum Thun (Thun), American Academy (Roma), WUK (Viena) e Multimedia Art Museum (Moscovo). Participou do programa paralelo da 54ª Bienal de Veneza com “Extroversion”, um projeto de Franz West, e também participou da Bienal de Arquitetura de Veneza, em 2010, com o projeto “Epicentro”. Foi vencedor do Prémio Federal Suíço de Arte Visual “Swiss Art Awards 2013”.

A inauguração da exposição decorre no dia 20 de junho, quinta-feira, a partir das 18:00, na Escola das Artes, em Campo de Ourique, e a entrada é gratuita.

Mais Notícias
Escola das Artes apresenta novo clube de leitura

Escola das Artes apresenta novo clube de leitura

O Aleph é o novo clube de leitura da Escola das Artes da Universidade Autónoma de Lisboa. Dedicado à comunidade académica, com especial enfoque nos estudantes, o Aleph pretende ser um espaço informal de reflexão, de livre debate de ideias e de fomentação do pensamento...

Alunos da Pós-graduação em Ilustração participam na Ilustra 33

Alunos da Pós-graduação em Ilustração participam na Ilustra 33

© Clube da Criatividade de Portugal Seis alunos da Pós-graduação em Ilustração foram selecionados para participar na Ilustra33 Hackathon, uma exposição coletiva de ilustração, com curadoria de Jorge Silva (Silvadesigners) integrada no programa do 26º Festival do Clube...